Acesso Rápido

JUNTOS SOMOS MAIS!

Inovar é a capacidade de se reinventar

O primeiro palestrante do IV Fórum da Confederação das Associações Comerciais e Empresarias do Brasil – CACB, Maestro João Carlos Martins, rendeu aplausos, emoções e lições de vida.

O maestro que aos 77 anos de idade se vê em outra fase da arte, iniciou os estudos de piano aos 8 anos de idade. Aos 13 conquistou o país e aos 18 a carreira internacional se concretiza tocando piano com as melhores orquestras do mundo.

A carreira brilhante e cheia de percalços começou a enfrentar os primeiros desafios já aos 26 anos, quando em um jogo de futebol o pianista sofreu um problema cerebral, após uma queda. Seria o fim da presença de um jovem talentoso nos palcos do mundo. Mas a persistência falou mais alto e ao incentivar e acompanhar a recuperação do lutador de boxe Éder Jofre, que aos 37 anos reinicia a carreira incentivado pelo pianista, João Carlos Martins volta a usar as mãos.

“Eu morava em um apartamento em Nova Iorque e comprei um teclado ‘mudo’, para treinar sem incomodar ninguém. Mesmo assim teve vizinho reclamando porque o dedilhar produzia um som e fui recomendado a parar de ‘datilografar’ durante a noite. Venci meus desafios e voltei a tocar piano e em pouco tempo percebi que poderia voltar aos palcos norte-americanos”.

Mas os desafios não terminariam aí. Outras pedras no caminho teriam tirado qualquer entusiasta do rumo. Críticas, 23 operações, fisioterapias intermináveis, vítima de assalto com um tiro e mais uma lesão cerebral e todo o lado direito do corpo comprometido, seria o fim da carreira. . . . volta a recorrer ao teclado, com fortes dores, mas com persistência. Das 23 notas por segundo o pianista, em três meses de muito trabalho, consegue dedilhar cinco notas.

As dores foram intensificando e a fala já estava prejudicada, mas o gosto pela música ainda era maior do que qualquer entrave. Até que os nervos da mão direita tiveram de ser cortados, para não refletir as dores e prejudicar a fala.

O então pianista apaixonado pela música, vai para a regência e conquista, como maestro, o mundo inteiro. Volta a perceber que a música quer lhe dar uma lição e a responsabilidade social recebe os trabalhos e a dedicação do Maestro João Carlos Martins.

“Comecei com os meninos da antiga Febem, depois Fundação Casa. Levei a música e a oportunidade para muitos, acho até que salvei vidas com a arte. Mas o que eu quero deixar aqui para vocês, empresários, é que desistir não faz parte do meu dicionário. A persistência, a dedicação e o talento de cada um, faz a diferença neste país”, disse o Maestro

A palestra foi acompanhada pelo presidente da ACIR Juarez Orsolin e sua diretoria e encerrou com a apresentação do pianista João Carlos Martins acompanhado de violino, com três obras nacionais, inclusive a versão própria do Hino Nacional Brasileiro.

Gostou do Contéudo? Compartilhe
Venha para o time ACIR!

TORNE-SE UM ASSOCIADO

SEJA UM ASSOCIADO DA ACIR E FAÇA PARTE DESTE GRUPO DE EMPRESÁRIOS COM ACESSO A DIVERSAS BENEFÍCIOS E SERVIÇOS DIFERENCIADOS.

Contrate por Fone

(66) 3439-8000

Veja Também

Post Relacionados

Solicite um contato agora e

Venha ser Associado

Aproveite os inúmeros benefícios para você e sua empresa!

SEJA UM ASSOCIADO DA ACIR E FAÇA PARTE DESTE GRUPO DE EMPRESÁRIOS COM ACESSO A DIVERSAS BENEFÍCIOS E SERVIÇOS DIFERENCIADOS.